MEDIUNIDADE NÃO É BRINQUEDO!

Mediunidade é a faculdade que dota o homem de sensibilidade permitindo a percepção e a interação com o mundo espiritual.

 

Mediunidade é coisa séria, para gente séria! Pessoas que querem evoluir, crescer e se agregar ao conhecimento e a liberdade espiritual. Uns a tomam como benção, outros como maldição, não importa. Deus nos dá a oportunidade de evolução.

 

Mediunidade é darma em ação, resgatando carmas antigos e fazendo novas flores desabrocharem na atmosfera física e espiritual do mundo.

Mediunidade é escutar com o coração tudo aquilo que não é dito, é sentido!

Mediunidade é oportunidade de evoluir acima de tudo, trabalho de assistência e autoconhecimento íntimo e espiritual.

 

Mediunidade não é brincadeira. É um exercício que deve ser levado a sério, independente de local, idade, ou situação financeira.

 

Médiuns são seres humanos como outros, mas desempenhando seus trabalhos como mais responsabilidade, amor, fé em Deus, nos guias e Orixás.

              

Quando o indivíduo inicia a sua caminhada em um terreiro de Umbanda como médium com o dom da mediunidade de incorporação, muitas dúvidas surgem. Ao iniciar seu preparo para o trabalho em favor dos irmãos que buscam auxilio, ou seja, as giras, a maior dúvida talvez seja sobre estar consciente ou não.

              

Podemos dizer que a inconsciência já não abrange tantos médiuns durante o transe, e estar consciente não significa que o médium não esteja “recebendo” seu guia e protetores. Sabemos que muitas pessoas dificultam seu crescimento espiritual e prolongam muito seu preparo para o trabalho mediúnico devido as dúvidas, pois, acreditam que somente estão preparadas para o trabalho em favor dos irmãos necessitados quando perderem totalmente a consciência dos atos de seus guias e protetores.

              

O processo de desenvolvimento ou educação das faculdades mediúnicas é muito importante para que os indivíduos possam esclarecer suas dúvidas, conhecerem a si próprios, aprender a identificar seus guias e protetores, sempre orientados por dirigentes que tenham conhecimento, que sejam preparados realmente para levar a doutrina Umbandista, o conhecimento aos filhos de fé, e o esclarecimento necessário que possam crescer dentro deste caminho.

              

Esclarecer dúvidas com o dirigente espiritual da casa que escolheu para trabalhar, faz parte deste processo de crescimento. Comente sobre suas dificuldades, comente sobre a sua adaptação a casa, como seus irmãos te tratam, não no sentido de criar fofocas, mas sim ajudar a engradecer a oportunidade de acolhimento na casa. O esclarecimento é muito importante para que todos possam servir a luz do Pai Oxalá, e levar a todos que buscam auxilio desse valoroso sentimento de amor, que é a grande tarefa para todos nós, umbandistas ou não.

 

VEJA QUAIS SÃOS OS SINTOMAS DA MEDIUNIDADE E SAIBA SE VOCÊ É MEDIUM

 

Será que você tem mediunidade?

 

Todos nós temos o sexto sentido, porém algumas pessoas são mais sensíveis que as outras. Veja abaixo os sintomas e conte seus pontos:

 

1.      Tenho mudanças frequentes de humor.

2.      Não gosto de aglomerações.

3.      Sinto tontura, vertigem em certas ocasiões e locais.

4.      Às vezes, sinto um sono incontrolável, mesmo após uma boa noite de sono.

5.      Tenho medo de escuro.

6.      Sonho com pessoas que já morreram.

7.      Sonho que estou voando.

8.      Sinto arrepios pelo corpo.

9.      Bocejo quando entro em alguns locais ou quando estou conversando com algumas pessoas.

10.  Parece que tem alguém ao meu lado, ou atrás de mim.

11.  Às vezes ouço me chamarem, mas não tem ninguém.

12.  Às vezes falo coisas que não parecem vir de mim.

13.  Faço tratamento para o transtorno psicológico.

14.  Tenho dificuldade de me relacionar.

15.  Sinto-me muito bem em contato com a natureza.

16.  Prefiro estar em lugares afastados a ficar na cidade.

17.  Gosto de assuntos sobre a espiritualidade e esotéricos.

18.  Sinto dores de cabeça e enjoo com alguma frequência, associadas a mal humor.

19.  Gosto de ajudar o próximo, sinto essa necessidade.

20.  Algumas vezes, não consigo mexer meu corpo quando quero acordar.

21.  Sinto dores no corpo, que sem causa, passam após algumas horas ou dias.

22.  Quebro, sem querer, copos e pratos com frequência.

23.  Meus aparelhos eletrônicos quebram com frequência.

 

Se você respondeu sim à metade desses sintomas, você é um médium bastante sensível.

Mesmo que apenas tenha alguns desses sintomas, você tem portas abertas para a mediunidade pode equilibrar e desenvolver seus dons.

Nem sempre percebemos conscientemente os sintomas mediúnicos e as influências sutis. Muitas vezes o ignoramos ou tratamos como um problema físico e psicológico!

Esteja atento (a), tenho certeza que após ler essa relação com alguns sintomas, você passará a percebê-los em seu dia-a-dia.

              

O sexto sentido é um instrumento que lhe serve assim como os outros cinco sentidos físicos.

 

Como identificar quando estamos sendo atacados?

              

Na maioria das vezes sem saber nos defender ou renovar nosso campo energético fortalecendo-o, acabamos criando um sistema de ataque x agressão, visando nossa defesa.

              

Ao sentirmos que nos sugam energeticamente criamos uma aura “porco espinho”, que é uma forma de defesa x sugação.

              

Tornamos nosso campo áurico carregado de cor escura.

              

As pessoas que sugam nossa energia o fazem:

 

·        Através de um toque, com o qual nos sentimos mal;

·        Nos agridem com palavras;

·        Nos olham com o olhar de peixe morto, olhar vazio ou vidrado, olhar de sugação, passam a impressão que estão fora de si ou em outra consciência alterada, podem ser pessoas com problemas sérios, drogados, traumatizados ou mesmo problemas mentais e psicológicos, essas pessoas estão desligadas de sua fonte de sentimentos e não se abastecendo, buscam sugar os outros.

·        A sucção oral (pessoa que fala em excesso) não nos dando tempo para pensar, tentando nos convencer de seu ponto de vista, contando seus problemas, sua fala é tediosa e vamos sentindo canseira;

·        A sucção visual: a pessoa nos olha como se fosse um aspirador, a sensação deste olhar é que penetras em nossa alma e nos deixa vazios ou nus, pessoas masoquistas, pessimistas e que vivem apenas se queixando ou se lamentando de tudo.

·         A sucção verbal, através da palavra nos agridem ou nos ofendem, também conseguem nos humilhar, devemos nos cuidar para não entrar no ataque, pois, é este o objetivo latente do agressor, e se nos dispusermos a discutir, despendemos mais forças e é isso que ele precisa e quer, mais energia.

·        Explosões de raiva ou ataques histéricos, é o agredir e esvaziar, desta forma criam uma espécie de defesa e vão desgastando os outros.

 

Os ataques psíquicos podem ser causados por agentes físicos ou não, pessoas inimigas, invejosas, elas elaboram uma energia com o pensamento com a qual podem atingir suas vítimas.

              

Vale ressaltar, que estes ataques não precisam necessariamente serem propositais. Em geral, por mais dominadoras essas pessoas possam ser, normalmente são pessoas carentes e que desejam e merecem, sobretudo, afeto e atenção.

              

Quando você sentir extremamente sobrecarregado, encoste-se de costas à uma árvore e abrace “por trás” e fique assim por alguns minutos, o suficiente para sentir-se melhor, não exceda muito tempo, você pode ter uma descarga excessiva e se sentir-se fragilizado.

              

Ao contrário, quando você se sentir esgotado, cansado, exausto, triste, melancólico, deprimido, sem forças, abrace a árvore de frente por alguns minutos, não muito também, se caso exceder o tempo e vier a ter febre ou qualquer outro sintoma desconfortável, tome uma ducha rápida, fria. Enquanto abraça a árvore, sinta seu chakra cardíaco inflando de energia amorosa e carinhosa, sinta-se fortalecido e energizado, com capacidade indefinível de amar e aceitar as coisas individualmente, sinta o poder do amor da Natureza e do seu próprio AMOR A SI MESMO.

              

Você também pode andar com os pés descalços e fortalecer seus laços com a terra (na areia da praia, na grama, terra), trocando energia através dos seus chakras secundários dos pés que levam energia diretamente para o chakra básico, esse é seu contato de equilíbrio com a vida e o momento. Quando você se harmoniza através do contato dos pés com o solo, você se sente a vontade na vida, sente força nos seus objetivos e vontade de viver, além de alimentar seu “instinto natural”.

              

O contato com a natureza, não é apenas olhar ou passear no parque ou qualquer que seja o local escolhido, mais sim: SENTIR, VER E OUVIR o que ELA está passando.  Estar conectado verdadeiramente e inteiramente. Não passe despercebido pelas belezas e presentes que ela te oferece a todos os momentos e todos os dias. Quando se propuser a andar no solo com os pés descalços, sinta, leve sua consciência para este contato. Quais são as sensações despertadas, análise e entregue-se a esse momento único. Quais as recordações que são afloradas? Quais as sensações despertadas? Qual a temperatura do solo? Dos seus pés? Qual a textura? Como você se sente?

              

Perceba o céu, ouça o vento, veja as flores, as árvores... Inspire profundamente o dourado do sol, o verde das plantas, o azul do céu... Inspire cada cor uma de cada vez, imagine como se essas cores associadas às paisagens, pudessem ser sorvidas pelo nariz e absorvidas pelo seu corpo, indo para cada célula com aquela cor. Faça isso com uma cor de cada vez. Sinta o sol, que te aquece, e as vezes até em excesso – o que as vezes pode causar em você uma certa revolta: - Porque estou morrendo de calor? – até o frio, que proporciona um aconchego e que as vezes é intenso e você diz: “ –ah, eu odeio o frio!. Lembre-se cada estação traz uma etapa nova, um novo ciclo, um novo momento, são bem marcados para justamente nós “vermos” e podemos “acompanhar” essas transformações... mas o que realmente acabamos por fazer? Reclamando do frio e querendo calor no inverno e reclamando do calor e querendo frescor no verão? A contradição é mais uma das peculiaridades do homem nos últimos termos... O que você QUER DE VERDADE? Qual seu VERDADEIRO ANSEIO? Se você conseguir responder a estas questões, terá já um meio caminho andado em direção à felicidade e realização! Pense nisso enquanto caminha e se conecta com o amor da Natureza!          

              

O amor é inerente a cada ser vivo. Desde as plantas, animais até minerais. A natureza, como já expliquei acima, é amorosa em todos os sentidos e nos oferece esse amor de várias formas. Nós é que temos de entrar em harmonia com ela, nós é que abusamos e a destruímos. Mas apesar da Natureza estar mostrando algumas faces que alguns consideram como “revolta da natureza”, nada mais é do que resposta às nossas ações. Fenômenos climáticos que causam maremotos, incêndios, terremos e outras catástrofes “naturais” são consequências, muitas vezes, das ações que o ser humano vem fazendo à Terra. Mas isso também é para chamar nossa atenção, é como o bebê                que não recebe seu alimento e chora alto. O amor a que estou me referindo não é apenas esse, mas o todo: o amor que você tem em seu coração pelos seus filhos e familiares, amigos e parentes, e aquele que você deveria nutrir pelos seus “ não tão amigos assim”. Procurando AMAR MAIS E QUESTIONAR MENOS, com certeza estaremos vivendo melhor e nos defendendo de fluxos negativos. Não há poder maior que o poder do AMOR.

              

Com harmonia de ligação com o universo, que também tem poder para nos auxiliar na defesa energética. Vejamos agora algumas práticas que utilizam o poder do Universo para nos defender.

Com harmonia de pensamentos:

              

A pessoa é aquilo que ela pensa que é. Se você achar que uma coisa vai dar certo, ou que ela vai dar errado, nas duas situações você estará correto. O nosso maior poder energético está no pensamento. CUIDADO com aquilo que você pensa. O pensamento é energia pura e se você quiser provas cientificas deste poder, leia mais sobre Física Quântica e Inteligência Emocional. Se você pensar que é suscetível à energias negativas e que elas te perseguem onde quer que você vá... esteja certo disso, porque é isso o que acontecerá mesmo que você possua uma estrutura energética menos suscétivel. Por isso é importante sobre tudo ter bons pensamentos, “ser otimista” e não “ter otimismo” é diferente. Acreditar que coisas boas estão reservadas para você e que a cada momento você está mais preparado para recebe-las. Por mais dificuldades que você esteja enfrentando neste momento, imagine sempre que a solução está vindo e que você está superando tudo e se tornando uma pessoa cada vez melhor, e melhor... E que tudo dará certo no final, e se ainda não deu, é sinal que o fim ainda não chegou! Se mesmo assim pensamentos negativos invadirem a sua mente procure desviar do fluxo. Se a questão envolvida é EMOCIONAL, analise sob o ponto de vista RACIONAL, e se a questão for RACIONAL, analise sob o ponto de vista EMCONIONAL. Desta forma você estará quebrando um círculo vicioso e não ficará se cobrando por algo que fez de uma forma e não de outra. Manter o equilíbrio nos pólos cerebrais (Hemisfério direito: emocional e Hemisfério esquerdo: racional), para tirar uma conclusão é a melhor maneira de não gerar culpa e nem culpados. Lembre-se também que você É O RESPONSÁVEL PELAS SUAS ATITUDES pois são RESULTADOS DOS SEUS PENSAMENTOS. Mantendo este equilíbrio mental, com certeza fica mais fácil manter o equilíbrio energético áurico.

 

ATAQUES DIRIGIDOS

 

Da mesma forma que o ataque energético pode ser efetuado sem a percepção consciente do agressor ou mesmo do agredido, também pode ocorrer o ataque dirigido.

 

O mais interessante destes ataques é que eles têm uma peculiaridade: “parecem que vêm de fora”. E de fato, pode ser isso mesmo.

 

Com o claro objetivo de absorver, nutrir-se ou repelir, obsessores encarnados e desencarnados podem agir.

 

ATAQUE MENTAL:

 

O ataque mental é aquele que age diretamente nos nossos pensamentos e/ou se aproveitam dele (o que eu particularmente acredito mais). Por exemplo: se você está passando por um momento delicado em sua vida e tem coisas que estão mal resolvidas ou ainda coisas que podem ou não dar certo, O obsessor age favorecendo seus pontos fracos. Aproveita-se de sua segurança ou do seu medo nutrindo negativamente seus pensamentos a tal ponto, que de fato, as coisas acabam dando errado. Mas na verdade elas não deram errado por causa disso ou daquilo, ela acabou dando errado simplesmente porque você acabou por ficar tão envolvido energeticamente com aqueles “medos” que atraíram energeticamente todo e qualquer processo vibratório de mesma intensidade, seguindo uma ordem natural de familiaridade energética, isto é, você foi responsável, de uma forma ou de outra, pelas coisas que você atraiu.

 

Ai você pode perguntar: Ah! Mas e o obsessor que me “persegue” (esses encostos)? O obsessor se aproveita da energia que você está despendendo em maus pensamentos – porque ele também é responsável pela própria condição e precisa se nutrir de alguma forma. E então ele te encontra... num rodamoinho de pensamentos... e vários deles justamente com os que ele precisa, ou como ele mesmo os têm.

 

Como efeito deste tipo de perturbação, pode-se exemplificar: ruminação mental, pensamentos repetitivos, pensamentos negativos, pessimismo, insônia ou excesso de sono, pesadelos, irritação sem causa aparente, falta de concentração, mudança repentina de humor, depressão, tristeza profunda, etc.

 

O nosso campo áurico, revela através de sua cor e de seu tamanho o nosso estado energético, porém apenas naquele momento em que se está fazendo a análise, ou no momento em que um vidente a encontra. Sofremos alterações energéticas a todos os momentos e por isso é muito importante a vigia constante e principalmente o autoconhecimento para sabermos interpretar e saber o que está acontecendo conosco em determinado momento.

 

O pensamento produz energias que podem ser positivas ou negativas. A bondade, o amor e a harmonia erguem naturalmente proteções e defesas em nosso campo áurico.

 

Simplesmente pelo fato de que não nos atinge aquilo que não está vibrando no nosso nível.

 

Não faria sentido se eu explanasse esses pontos sem pelo menos sugerir alguma defesa.

 

Primeiramente é totalmente imprescindível vigiar e cuidar daquilo que pensamos e principalmente de COMO pensamos, temos que estar atentos às nossas reações e aso nossos comportamentos e sensações.

 

ATAQUE EMOCIONAL

 

O ataque emocional é aquele que age diretamente em nossas emoções. O obsessor, percebendo ou não sua susceptibilidade aos pensamentos, parte então para o ataque emocional de forma a desestruturar as emoções, envolvendo seus sentimentos com rancor, repulsa, ódio, desconfianças, etc.

Por exemplo: Você encontra seu namorado(a) e ele lhe diz que se atrasou por algum motivo. Logo, o obsessor vai se aproveitar desta situação para enriquecer sua imaginação, despertando sentimentos de ciúmes, desconfianças e raiva. Mesmo que a pessoa em si lhe dê bons motivos e que você normalmente acreditaria, principalmente porque confia e ama esta pessoa, vai acabar sendo inundado por sentimento que parecem vir de fora. E então você se pega discutindo e brigando até mesmo sem motivos, levando apenas por emoções negativas e que de fato você nem saberia explicar de onde veio.

               Esses ataques provocam discussões, mal entendimentos, dificuldades financeiras, perda de emprego, etc. Em seguida você acaba dominado por sentimento de culpa, e transforma-se num círculo vicioso.

               A maneira adequada a se proteger desses ataques é a mesma do item anterior. Estar atento e se conhecer bem. Saber exatamente quais são seus sentimentos e perceber as influências quando elas estão tentando se infiltrar nas lacunas que nos deixamos.

              

ATAQUES FISICOS:

          Os ataques físicos são diretos, simples e objetivos. Normalmente utilizados por obsessores brincalhões ou que querem chamar atenção de qualquer jeito. Uma vez que você, supostamente, não permitiu seu acesso através do seu campo áurico. Então começam as brincadeiras. Mexe em cortinas, tropeções e outros pequenos incidentes.

        O básico é tentar compreender o que esse incidente tem a lhe dizer. Tente compreender seu ritmo e seu caminho. Fique atento a todos os detalhes possíveis, mas não se impressione com esses fenômenos, se assim os podemos chamar. Dirija um pensamento amoroso e o distancie desse círculo. Você não pode ajudá-lo, existem lugares próprios para isso, então peça que ele encontre um mentor de luz e que o acompanhe. Não fique prisioneiro dos obsessores. Liberte-se. Por mais fenômenos que eles queiram mostrar seu poder, nenhum deles é suficiente forte para te atingir, a menos, lógico que você permita. Acredite em você, acredite na força impulsionadora do Universo, independente de religião, é importante você acreditar num Ser superior, acredite nele, tenha fé e pratique, faça sua parte, que o Universo faz o restante.

 

AUTODEFESA PSÍQUICA

              

Você já deve ter se sentido fraco ou incapaz de se concentrar diante de uma certa pessoa. Essa situação as vezes pode acontecer com um amigo com problemas, ou até mesmo, constantemente com uma certa pessoa que não tem aparente motivo para “sugar” sua energia.

              

É importante saber agir em situação que você sente sua energia saindo sem seu consentimento.

              

Muitas vezes não se tratam de vampiros energéticos ou criaturas “malignas”, e sim pessoas susceptíveis a energias.

              

Segue abaixo um texto de como evitar discretamente que sua energia saia do seu corpo.

 

Fique de lado, de forma a não ficar diretamente de frente para a pessoa e, quando encontrar o olhar fixo, concentre-se apenas no olho esquerdo da pessoa.

 

Cruze as pernas ou os tornozelos (caso esteja sentado), cruze os braços e mantenha-se cruzados se possível na parte superior do abdômen.

 

Fala ligeiramente para o lado e, quando não estiver falando, fique com a boca fechada e com a cabeça levemente inclinada para frente.

 

No conjunto, essa é uma “autodefesa psíquica” muito discreta que pode ser usada em qualquer lugar sem chamar atenção.

 

O bom senso, sem dúvida, é evidente. Você não deve se relacionar diretamente com a pessoa da qual está se defendendo, na sua posição corporal. Com relação ao olho esquerdo da outra pessoa, você não deve estar receptivo a qualquer sugestão mental para mudar a sua postura: olho direito é o dominante. Se você se concentra no olho esquerdo da pessoa que está a sua frente (ou seja, o olho que está à frente para seu olho direito) você não poderá ser facilmente dominado e também ninguém dirá que você está evitando olhar.  A região “astro-sensitiva” da parte superior do abdômen também é bem protegida.

Please reload

Instituto 7Raios
Abassá de Ogunté:

 

Somos uma casa com ensinamentos espirituais baseados nas obras de Allan Kardec, Umbanda e no Esoterismo, sem fins lucrativos, sediada na Avenida Água Funda, 250, na Vila Guarani, na capital do estado de São Paulo, Brasil. Foi inaugurada no dia vinte de janeiro de 2003, com autorização do Preto Velho Pai João de Mina e da Cabocla Janaína, entidades dirigentes que determinaram nossas diretrizes, entre as quais está a pratica da caridade.

 

Nossa prática de desenvolvimento mediúnico é fundamentada nos ensinamentos tradicionais da nação Omoloco da Umbanda, conhecida como Umbandablé. Estudamos os ensinamentos transmitidos pelo Caboclo 7 encruzilhas (o codificador da Umbanda). Buscamos, porém, uma religião muito além das tradições, através do estudo e aprendizado como forma de evolução.

 

Diante do nosso compromisso, não nos prendemos nas práticas do culto afro, pois temos a consciência que existem muitas filosofias "mágicas" que contribuem para o desenvolvimento do ser humano e do Planeta. Isto não quer dizer que modificamos a essência da nossa religião, ao contrário, incorporamos no nosso aprendizado a busca do despertar interno.

 

Nossa Filosofia é o despertar em cada assistido ou médium, o seu "DEUS" interior e trazer para sua vida o Equilíbrio, a Estabilidade e a Paz.

 

Todos têm uma verdade a seguir, e aqui ela se encontra dentro de cada um. O que importa é respeitarmos todas as doutrinas e praticarmos o "bem sem olhar a quem".

 

Não somos donos da verdade, desejamos apenas mostrar a essência da humildade umbandista, como é simples e linda a nossa religião.

 

Enfim, estamos fazendo nossa história e convidamos a todos para fazer parte também.

 

 

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now